Informação PCM-Portugal

Está a chegar a maior prova da temporada, o Tour de France! Podes acompanhar a corrida a par e passo na nossa secção especial do Tour!

O Pro Cycling Manager 2017 já está disponível! Podes acompanhar todas as novidades sobre o novo jogo da saga PCM nesta secção!

Data/Hora: 22 jun 2018, 10:27

Os Horários são TMG [ DST ]




Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 5 mensagens ] 
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 05 ago 2016, 15:29 
Vencedor do Tour
Vencedor do Tour
Avatar do Utilizador

Registado: 29 set 2015, 17:43
Mensagens: 2382
Bom dia a todos!

Esta crónica marca o regresso do espaço TheSharkAttack que esteve desaparecido por algum tempo. Agradeço mais uma vez a todos os que me incentivaram a continuar a dar a minha opinião apesar dela não ser bem recebida por todos. A pedido do Walter Morgan, decidi falar sobre grandes confusões no ciclismo português, nomeadamente sobre um grupo por mim intitulado como "os grandes senhores da confusão do ciclismo português"

Temos que admitir que em todo o desporto português, as confusões existem e o ciclismo não é exceção; comboios que passam à hora errada, pelotões adormecidos que deixam fugas ganhar tempo a mais, equipas a perseguir uma fuga de um dos seus corredores, decisões terrivelmente más por parte de organizações terrivelmente más e o mais comum: ameaças, acusações e ódios idiotas entre equipas nacionais ao ponto de um diretor desportivo estar disposto a perder uma Volta para que uma equipa rival portuguesa também não vença. Neste campo destacam-se algumas personalidades como Mário Rocha, Américo Silva, Carlos Pereira, José Santos, entre outros.

Mário Rocha

Diretor desportivo da equipa LA Alumínios-Antarte e CEO da empresa Antarte. Não se pode abordar este tópico sem mencionar este senhor. Quando comecei a acompanhar intensivamente a Volta a Portugal (em 2011), descobri que todo o tipo de coisas podem sair da boca de Mário Rocha.
Na primeira etapa em linha, Hugo Sabido da então LA Antarte partia de amarelo com risco de a perder para Sérigo Ribeiro (Efapel Glassdrive) a 10 segundos. Com a vitória na etapa e as bonificações de 10 segundos, Sérgio Ribeiro vestiu-se de amarelo no fim da jornada com Hugo Sabido com o mesmo tempo. Foi ai que se deu a confusão: Mário Rocha acusou a empresa de cronometragem de Carlos Pereira (Fullsport), diretor desportivo da Barbot-Efapel na época, de prejudicar a LA Antarte na contagem dos centésimos no prólogo, de modo a impedir Hugo Sabido de vestir a amarela por mais um dia.
Mário Rocha teve a sua vingança quando o Hernâni Broco venceu na Senhora da Graça frente à poderosíssima equipa do Tavira de 2011 e onde conseguiu também a liderança da prova. Grande dia para a LA-Antarte e para Mário Rocha, parecia que já tinha ganho a Volta a Portugal até Broco perder a liderança num contrarrelógio Sabugal > Guarda para Ricardo Mestre.

Para começar bem a Volta a Portugal de 2012 e num seguimento da briga do ano passado entre Mário Rocha e Carlos Pereira, após Hugo Sabido não bater o tempo Reinardt Janse Van Rensburg por 2 centésimos, Mário Rocha acusou mais uma vez a Fullsport de manipular a tirada dos tempos na meta para que a LA Alumínios-Antarte não vencesse o prólogo.
No dia seguinte, acabou por quase conquistar a liderança com um Hugo Sabido rolador que rapidamente se transformou num Hugo Sabido puncher/trepador na primeira etapa em linha mais dura que me recordo numa Volta a Portugal. Apesar da Efapel-Glassdrive ter demonstrado um enorme poderio como equipa, a LA Alumínios-Antarte fez um ataque de equipa na última contagem de montanha do dia que levou Hugo Sabido a ganhar cerca de 30 segundos aos seus maiores rivais. Tudo correu às "mil maravilhas", exceto a parte em que o ciclista da UnitedHealthcare Jay Thomson venceu a etapa graças a uma fuga bem sucedio, sendo Hugo Sabido mais uma vez impedido de chegar à liderança.
Na Senhora da Graça, onde a Efapel fez 1 (Rui Sousa)-2 (Sérgio Ribeiro)-3 (David Blanco) na etapa, Hugo Sabido conquistou finalmente a liderança da prova numa etapa da Senhora da Graça corrida de forma equivalente à desta edição da Volta.
Porém, na Torre, depois de Rui Sousa dar a primeira machadada na liderança de Sabido, David Blanco atacou forte, levando a etapa e uma liderança presa por 8 segundos para o contrarrelógio.
No contrarrelógio, David Blanco garantiu a sua última vitória da Volta a Portugal e recorde de vitórias na prova por 22 segundos sobre Hugo Sabido. Mário Rocha estava fulo. Nem imagino o que ele sentiu quando perdeu uma Volta para o seu arqui-inimigo Carlos Pereira. Só me lembro de um telefonema muito curto que ele fez para o sponsor possivelmente da LA.

Em 2013, as coisas começaram mal para Mário Rocha, com Edgar Pinto, chefe de fila da equipa a furar no contrarrelógio por equipas. Foi o primeiro ano em que Mário Rocha saiu indignado de um prólogo sem ser com o cronómetro. Na etapa 3, com final em Fafe, colocou 7 dos seus 9 corredores na fuga, com Edgar Pinto incluído. Apesar da tentativa falhada, Mário Rocha afirmou que os seus corredores eram os "grandes vencedores do dia" apesar de nada terem ganho excetuando o prémio da combatividade. Talvez por ter a necessidade de recuperar tempo e talvez por isso tenha estado mais calmo neste ano.

Em 2014, desesperado e talvez inspirado pela vitória do quarentão Chris Horner na Vuelta 2013, lembrou-se de ir retirar Vitor Gamito de uma reforma que há muito durava, vencedor da Volta a Portugal em 2000, com intenções de lhe oferecer um contrato de liderança para a Volta daquele ano! Foi o próprio Vitor Gamito que teve juízo e afirmou que já estava velho para discutir a Volta, acrescentando que dedicaria o seu tempo nesta Volta aos seus fãs.
Na vitória de Edgar Pinto na Senhora da Graça nesse ano, fez um discurso semelhante ao que tinha feito na vitória de Hernâni Broco naquele local há uns anos atrás. Mesmo discurso, mesmo resultado.

Em 2016, Mário Rocha voltou à carga afirmando ainda antes da Volta a Portugal que a sua equipa iria vencer tudo o que considerava alcançável para vencer na Volta, apresentando dois dias mais tarde um discurso de modéstia e humildade contraditório na apresentação das equipas na Volta.
Na etapa 5, deu-se a expulsão de Hugo Sancho por se ter agarrado ao carro de apoio da equipa conduzido por Mário Rocha. A confusão instalou-se mesmo antes do dia de descanso. O diretor desportivo da LA Alumínios-Antarte considerou uma injustiça decisão, afirmando que outros fizeram o mesmo e apenas foram multados. Ameaçou ainda retirar a equipa da prova, mas tal não aconteceu porque talvez a parte da LA Alumínios o tenha feito baixar o tom de voz por se tratar da corrida mais importante para os sponsors de equipas de ciclismo portuguesas.

Algumas declarações:

"Nós só não começámos a participar nesta Volta a Portugal sob protesto a pedido da organização. É inadmissível estarmos a participar numa Volta, que é só a maior competição da modalidade, cuja empresa de quilometragem pertence ao diretor desportivo de uma equipa que também está a competir (Carlos Pereira)"

O responsável da formação de Paredes exibiu uma fotografia da TV que "mostra que o Hugo passou com 02.47,39".
"Não consigo perceber isto. Não querem que nós ganhemos? O que é que querem? Que continuemos a participar sob protesto?"

"Está? Olhe, perdemos a Volta por 22 segundos." (desliga bruscamente o telemóvel)

"As palavras que nós mais temos em mente para a Volta a Portugal são profissionalismo e vencer, nós queremos vencer. Queremos vencer classificações como a da montanha, queremos estar na discussão de etapas e da Volta. Temos atletas capazes para o fazer, estão motivados para isso e temos trabalhado para chegar num bom momento de forma" (excerto do discurso antes da Volta 2016)

"O Nocentini tem de surpreender porque, apesar de ter um bom currículo, ainda não demonstrou capacidade para estar na discussão. Os fortes candidatos são os mesmos, sem dúvida o Veloso, não só pela sua qualidade mas pela equipa que tem, que demonstrou uma grande superioridade durante a época, mas por a Volta a Portugal ter um contrarrelógio no final" (excerto do discurso na apresentação das equipas da Volta 2016)

http://cdn.record.xl.pt/2015-07/img_770x433$2015_07_27_18_25_00_986785.jpg
http://imagens.publico.pt/imagens.aspx/44969?tp=EI&db=IMAGES
http://www.metronews.com.pt/wp-content/uploads/2012/08/Camisola-Amarela-Hugo-Sabido.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-whhZhhrvqoA/UEvJW3t9cNI/AAAAAAAAD1g/sv-bPuCOhao/s1600/8v_016.jpg

Carlos Pereira

Diretor desportivo da equipa Efapel, CEO da Fullsport e arqui-inimigo de Mário Rocha. Desde já, é de destacar o bom trabalho que tem feito na criação e organização de provas de ciclismo com um bom percurso, como a Vuelta a Castilla y Leon e o GP Beiras e Serra da Estrela, apesar de alguns precalços. Apesar do Carlos Pereira ser um bom diretor da Fullsport deixa muito a desejar como diretor desportivo da Efapel.
Já conhecido por algumas más decisões táticas e por ter passado a "batata quente" do caso de doping do Sérgio Ribeiro unicamente ao corredor, alegando que não tinha nada a ver com o assunto, como que dizendo ao Sérgio Ribeiro "estás por tua conta".
No entanto, a sua carreira como "grande senhor das confusões" começou oficialmente na Volta a Portugal de 2013 quando causou um mal estar enorme dentro da equipa por inúmeras razões.
Numa etapa com final em Santa Luzia (Viana do Castelo), Jóni Brandão seguia isolado para a vitória numa fuga... até a sua própria equipa começar a perseguir o então campeão nacional. A cerca de 200 metros da meta, Jóni Brandão é alcançado por um ataque de Danail Petrov (Caja Rural nessa época), seguido por Rui Sousa. Quando Petrov se preparava para atacar o Jóni pela esquerda, o Jóni encosta-se a ele e seguem ambos em frente para a saída dos carros, permitindo a Rui Sousa vencer. No vídeo que coloquei em baixo, na minha opinião, nota-se claramente que o encosto do Jóni ao Danail Petrov é propositado. Carlos Pereira justificou a perseguição ao Jóni com o facto de uma avaria nos rádios da equipa não lhes ter permitido a comunicação durante a subida, uma justificação que nunca foi capaz de me convencer a mim e a muitos outros adeptos da modalidade. Mas se há alguém que devia ter ganho uma menção honrosa é o Jóni Brandão: foi perseguido e apanhado pela sua própria equipa e ainda os ajudou a vencer uma etapa! :mrgreen:
Mas as polémicas dentro da Efapel-Glassdrive estavam longe de terminar. Após Rui Sousa ter conseguido vestir a camisola amarela na etapa da Torre, acusa Hernâni Broco não lhe ter dado colaboração na etapa afim de se poupar para o contrarrelógio, acusa o espanhol Arkaitz Duran de trabalhar exclusivamente para o Hernâni Broco e ainda acrescenta que certos membros da equipa apenas se preocupavam consigo próprios (possivelmente e mais uma vez Hernâni Broco). Estas declarações de Rui Sousa claramente explicam o desmembramento da Efapel-Glassdrive de 2013 para 2014.
Apesar de os ciclistas da equipa também terem culpa nesse mal estar, o principal culpado foi o Carlos Pereira. É sempre da responsabilidade do diretor desportivo de uma equipa manter o bem estar dentro dela e o que ele fez foi deixar um animal doméstico (bem estar) a morrer à fome enquanto alimentava mesmo involuntariamente uma fera tenebrosa (mal estar). Não dizer quem era o líder no início da prova, perseguir fugas com ciclistas da sua equipa (Santa Luzia e Torre), não proteger corretamente ambos os candidatos a líder e por fim ofender o camisola amarela da sua equipa antes da decisão final revelam apenas uma incompetência tremenda e uma "inclinação negra segundo os perfis da ASO" para confusões.
Porém, as coisas melhoram um pouco quando se dedicou única e exclusivamente à gestão financeira da equipa, passando o cargo de diretor desportivo a Américo Silva, de quem irei falar a seguir.

http://comunidade.jn.pt/storage/JN/2013/big/ng2697418.jpg

http://imagens9.publico.pt/imagens.aspx/790619?tp=UH&db=IMAGENS
https://imagens7.publico.pt/imagens.aspx/960717?tp=UH&db=IMAGENS

Américo Silva

Diretor desportivo da equipa Efapel, ex-ciclista profissional e comentador de ciclismo do Eurosport. Ganhou fama como diretor desportivo graças a algumas más decisões, normalmente tomadas em torno das suas necessidades de fazer marcação às outras equipas portuguesas. Talvez seja por isso que enquanto diretor desportivo lhe escaparam por entre os dedos muitas vitória na Volta a Portugal.

Desde os tempos das marcações Liberty Seguros-Milaneza Maia que este senhor é o rei das marcações. Mas não é só neste aspecto que ele se destaca. Em 2008, na etapa da Torre, um mais jovem Rui Sousa da Liberty Seguros preparava-se para ganhar muito tempo a todos os favoritos e como consequência disso, subir muito na geral. Américo Silva, que apenas aceitava a ideia de uma vitória de Hector Guerra na Volta, colocou a Liberty Seguros a perseguir o Rui Sousa. No fim do dia, Rui Sousa apenas ganhou 1:40 a David Blanco e 2:45 a Hector Guerra numa das melhores etapa de sempre no Alto da Torre.
A verdade é que no contrarrelógio, Hector Guerra não conseguiu recuperar tempo suficiente a David Blanco que mais uma vez venceu a Volta.

Apesar de todas estas histórias, Américo Silva conseguiu vencer a Volta a Portugal em 2009 com uma super equipa da Liberty Seguros chefiada por Nuno Ribeiro, atual diretor desportivo da W52-FC Porto. Mas a vitória seria apenas temporária, porque a seguir rebentou o escândalo de doping da Liberty Seguros. Nuno Ribeiro, Hector Guerra e Ruben Plaza foram apanhados nas malhas do doping, o que lhes valeu a retirada das suas vitórias nessa Volta a Portugal. Este escândalo não só ditou o fim da equipa Liberty Seguros que já se preparava para subir a Pro Continental como afastou Américo Silva de diretor desportivo durante alguns anos.

Entretanto, Américo Silva tornou-se comentador do Eurosport e voltaria para ser diretor desportivo da Efapel em 2015.

Com os acontecimentos da etapa 3 da Volta a Portugal, Américo Silva apenas revelou que nada mudou em si no período que esteve fora. Recusou-se a perseguir durante grande parte da etapa uma fuga perigosa para a geral que incluía Rui Vinhas. Mais uma vez, Américo Silva provou porque razão é conhecido como o "Rei das Marcações".

http://3.bp.blogspot.com/_Htd_GhaQ-I4/SQNluxZ-4lI/AAAAAAAAAMo/vmbVoHwT6Vk/s320/Am%C3%A9rico+Silva+2.jpg
http://i525.photobucket.com/albums/cc335/jml__in/Volta%20Portugal%202008/Etapa%203%20-%20Torre/P1010005.jpg
http://i758.photobucket.com/albums/xx228/desportugal_pictures/Nuno_Ribeiro_volta_a_Portugal_Bicic.jpg
http://www.que.es/archivos/201009/3327354w-640x640x80.jpg

José Santos

Diretor desportivo da equipa Rádio Popular Boavista. Não tenho muito a dizer acerca deste senhor. Conhecido por acreditar que a Volta a Portugal tem sempre demasiado contrarrelógio, apontando também para o favorecimento de alguns ciclistas. Este motivo deixa-o constantemente em problemas desnecessários com a organização da Volta a Portugal.

Este ano, criticou o facto de uma prova de 11 dias ter 2 contrarrelógios e também o facto de só haver uma chegada em alto. Mais uma vez frisou o favorecimento dos especialistas no contrarrelógio, não dando hipótese aos trepadores de tentar ganhar tempo significativo. É verdade que muitas vezes, o Prof. José Santos exagera nas suas criticas mas este ano, tenho de concordar que a opinião dele é semelhante à minha.

http://2.bp.blogspot.com/-0SmGjtPzrPg/UDIi5gzNpfI/AAAAAAAEIq8/MxATN5Jhgps/s1600/391477_410559515659067_1393738816_n.jpg

Espero que tenham gostado deste tópico, apesar de não ter mais informação relevante sobre este último "senhor". Tentarei voltar para a semana, já que estarei de férias fora do país num sítio que provavelmente não terá ligação à Internet.


Editado pela última vez por Sadinus em 05 ago 2016, 16:15, num total de 1 vez.

Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 05 ago 2016, 15:42 
Christopher Landis
Membro de Platina
Membro de Platina
Avatar do Utilizador

Registado: 06 jun 2011, 12:07
Mensagens: 12372
Localização: Bastuço S. João - Barcelos
Quem foi apanhado com doping em 2009 foi o Izidro Nozal e não o Plaza.

_________________
Imagem


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 05 ago 2016, 15:58 
Vencedor do Tour
Vencedor do Tour
Avatar do Utilizador

Registado: 29 set 2015, 17:43
Mensagens: 2382
dvdgms Escreveu:
Quem foi apanhado com doping em 2009 foi o Izidro Nozal e não o Plaza.


Erro meu tinha ideia que era o Plaza.


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 05 ago 2016, 17:46 
Membro de Platina
Membro de Platina
Avatar do Utilizador

Registado: 29 jun 2011, 23:48
Mensagens: 14361
Localização: Barreiro
"Carlos Pereira justificou a perseguição ao Jóni com o facto de uma avaria nos rádios da equipa não lhes ter permitido a comunicação durante a subida, uma justificação que nunca foi capaz de me convencer a mim e a muitos outros adeptos da modalidade."
Na Volta de 2013 não haviam rádios. Simplesmente ia uma fuga grande e não sabiam quem ia na frente, apesar de ser uma pequena peta porque é ridículo não saberem que um companheiro que ia em fuga ainda não tinha sido apanhado.

E onde é que ouviste isso do Rui a atacar o Broco e o Durán que eu nunca ouvi nada em concreto? :mrgreen:


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 05 ago 2016, 17:54 
Vencedor do Tour
Vencedor do Tour
Avatar do Utilizador

Registado: 29 set 2015, 17:43
Mensagens: 2382
edKarry Escreveu:
"Carlos Pereira justificou a perseguição ao Jóni com o facto de uma avaria nos rádios da equipa não lhes ter permitido a comunicação durante a subida, uma justificação que nunca foi capaz de me convencer a mim e a muitos outros adeptos da modalidade."
Na Volta de 2013 não haviam rádios. Simplesmente ia uma fuga grande e não sabiam quem ia na frente, apesar de ser uma pequena peta porque é ridículo não saberem que um companheiro que ia em fuga ainda não tinha sido apanhado.

E onde é que ouviste isso do Rui a atacar o Broco e o Durán que eu nunca ouvi nada em concreto? :mrgreen:


Só vi os últimos 200 m da etapa porque tinha ido não sei aonde nesse dia. Mas foi o que me lembro de ouvir o Marco Chagas dizer após o fim da etapa.

E encontrei umas declarações do Rui Sousa a criticar esses dois em vários sites. Este é um exemplo:

http://desporto.sapo.pt/ciclismo/artigo/2013/08/19/rui-sousa-sai-indignado-da-efapel-glassdrive


Topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 5 mensagens ] 

Os Horários são TMG [ DST ]


Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Group Color scheme by ColorizeIt!
Traduzido por phpBB Portugal