Informação PCM-Portugal

O Pro Cycling Manager 2018 já está disponível! Podes acompanhar todas as novidades sobre o novo jogo da saga PCM nesta secção!

Data/Hora: 24 out 2018, 02:04

Os Horários são TMG [ DST ]




Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 11 mensagens ] 
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 18 dez 2014, 10:14 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Imagem
Imagem


Objectivo:
- Ficar há frente do São Paio de Oleiros Cycling
- Lugar nos 12 primeiros da 2ª divisão
- Atingir os 3000 pontos.


Plantel:
WorldTour:
Jakob Fuglsang (AST - Astana Pro Team) - (64)
Sacha Modolo (LAM - Lampre) - (10)
Rinaldo Nocentini (ALM - Ag2r La Mondiale) - ()
David de la Cruz (EQS - Etixx - Quick Step) - ()
Sondre Holst Enger (IAM - Iam Cycling) - ()
Ian Stannard (SKY - Team Sky) - (89)
Samuel Sanchez (Sem equipa/ BMC) - ()

Continental:
Kevin Seeldrayers (TRK - Torku Şekerspor) - ()
Eliot Lietaer (TSV - Topsport Vlaanderen – Baloise) - (5)
Frederik Veuchelen (WGG - Wanty - Groupe Gobert) - ()
Vladimir Gusev (SKD - Skydive Dubai Pro Cycling Team) - ()
Carlos Barbero (CJR - Caja Rural - Seguros RGA) - ()
Franscesco Gavazzi (YEL - Southeast) - (84)
Franscesco Chicchi (AND - Androni Giocattoli) - ()
Cristian Delle Stelle (CCC - CCC Sprandi - Polkowice) - ()
Christophe Laporte (COF - Cofidis) - (10)
Davide Mucelli (Sem equipa) - ()

Continental Jovens:
Tijmen Eising (MET - Metec - TKH) - ()
Olivier Chevalier (WBC - Wallonie - Bruxelles) - ()
Duber Quintero (Sem Equipa) - ()

Sub-23:
Amir Kolahdouz Hagh (TPT - Tabriz Petrochemical Team) - ()
Michael Gogl (RWS - Team Felbermayr - Simplon Wels) - ()
Scott Davies (WGN - Team Wiggins) - (2)

A correr em Portugal:
Rui Vinhas (WQJ - W52 - Quinta da Lixa - Jetclass) - ()

Análise individualizada/ Expectativas:
- WorldTour
Jakob Fuglsang - Chefe de fila da equipa, foi mantido de 2014 pela época mais positiva que o Nicolas Roche. Apesar de não atingido o que esperava dele, mantive o dinamarquês com a expectativa de em 2015 obter bons resultados. Depois de ter sido ultrapassado por Aru na estrutura da Astana, acredito que este ano, possa ainda assim ser o chefe de fila, ou pelo menos co-liderar a equipa na Vuelta. Um lugar nos 20 primeiros enquanto apoia Nibali no Tour e um resultado nos 5º primeiros da Vuelta parecem-me atingíveis. A par disto lutar por provas de uma semana também poderá fazer parte dos seus planos. Com uma expectativa de melhorar os resultados da época anterior um resultado entre os 500 e os 750 pontos é o que espero para o nosso líder.

Rinaldo Nocentini - Depois de um 2014 muito atribulado e cheio de lesões o experiente italiano que conquistou os melhores resultados na Ag2r e que em todas as épocas na equipa francesa tem feito muitos pontos, foi uma das manutenções de 2014. Um ciclista que em provas de 1 dia entra várias vezes na sua discussão, bem como em provas de 1 semana e com um apetite especial por fazer uma fuga vitoriosa numa grande volta que participe. Como ciclista aguerrido e lutador encaixa perfeitamente no espirito da equipa. A sua idade ainda não será obstáculo na minha opinião. Em termos pontuais 350 a 500 pontos serão os pontos que são esperados.

David de la Cruz - Dois anos na equipa, dois anos completamente ao lado por parte deste "jovem" promissora, apesar disso fica mais um ano na equipa. Para 2015 com a mudança para o WorldTour e com a qualidade na montanha da equipa a não ser assim tão elevada, o espanhol pode ter algumas oportunidades em provas de menor expressão bem como quando estiver no apoio a Uran. Poderá ser este o ano de "afirmação" do espanhol. Sem grandes expectativas pontuais, prognostico uma pontuação entre os 50 a 150 pontos.

Sondre Holst Enger - Um dos prodígios da equipa, tinha obrigatoriamente de se manter na equipa para 2015. Pena que em 2015 a IAM tenho passado para WorldTour, porque se tivesse mantido no escalão Pro Continental, acredito que Enger teria ainda mais margem para realizar bons resultados. No entanto, face aos seus já bons resultados principalmente na Noruega, acredito que possa realizar uma época com vitórias em chegadas rápidas. Uma pontuação entre 100 a 250 pontos é o que espero do 5º classificado dos mundias de sub-23.

Sacha Modolo - Primeira escolha do draft de 2014, o sprinter italiano que chegou ao WorldTour em 2014 conseguiu 8 vitórias. Para 2015 são esperadas tantas ou mais vitórias, bem como bons resultados nas grandes voltas, algo que em 2014 não aconteceu. Com uma Lampre "fraquinha", Modolo é um dos que claramente vai acrescentar e certamente arrecadar vitórias para a equipa, quer seja no Worltour ou em provas chinesas. Nessa perspectiva de um 2015 com muito sucesso, espero que o italiano consiga entre os 500 e os 750 pontos.

Ian Stannard - Segunda escolha do draft, e que grande escolha. O tanque britânico teve um 2014 com muitas lesões, um ano que era perspectivado como o de afirmação do britânico nas corridas da primavera. Acreditando que em 2015 as lesões e quedas vão ser em menor número é o homem certo para dar pontos há equipa em corridas de um dia e acredito que possa garantir uma pontuação entre os 400 e os 600 pontos.


- Pro Continental
Eliot Lietaer - Manutenção opcional da época passada, justifica-se primeiramente pela sangria dos principais valores da TopSport e pela qualidade que apesar da juventude ficou demostrada em algumas provas. Arrisco que poderá vencer provas de menor dimensão na Bélgica já este ano, daí apontar para um total de pontos entre 50 e 150 pontos.

Frederik Veuchelen - Manutenção opcional da época passada, que no caso do Veuchelen é justificada pelos "bons resultados" não pontuáveis que obteve. 27 pontos não foi um bom score mas obteve muitos lugares nos 20 primeiros nas provas que correu e até alguns top-10, se conseguir melhorar um ou dois resultados poderá perfeitamente melhorar em muito a sua pontuação. Nessa base de especulação aponto para o experiente Belga uma pontuação entre os 100 e os 200 pontos.

Carlos Barbero - Líder incontestável em termos pontuais de 2014, o basco teria obrigatoriamente de se manter na equipa. Com um estatuto bem diferente agora na Caja Rural o ex-sub23 tem como principais entraves o nível das provas onde participará e a qualidade dos seus colegas bem superior ao que acontecia em 2014. Sem ser o líder da sua nova equipa, pode perfeitamente intrometer-se ainda assim em chegadas com alguma dureza bem como se tiver oportunidade de competir em Portugal é sempre um candidato a fazer bons resultados. Sem pressão de obter os mais de 600 pontos de 2014, espero que o jovem espanhol consiga obter entre 150 a 300 pontos, fruto de algumas vitórias durante o ano e quem sabe ganhar uma ou outra prova.

Franscesco Gavazzi - O italiano que venceu duas etapas na volta a Portugal de 2011 foi a primeira escolha continental. Rebaixado do WorldTour para a Pro Continental italiana agora rebaptizada de Southeast, terá certamente mais oportunidades para alcançar vitórias. Para além disto o recheado calendário italiano pode sempre servir para que ele arrecade um bom número de pontos. Vencer uma clássica italiana e algumas etapas é o que se espera dele, sendo que com estas expectativas sobre ele, uma pontuação entre os 250 e os 400 pontos é o esperado.

Cristian Delle Stelle - Terceira escolha do draft continental, terceiro italiano. Delle Stelle que teve um início do ano de 2014 muito interessante, mudou-se agora para a polaca CCC, e com a sua juventude espero que vá absorvendo muito conhecimento dos experientes Rebellin e Schumacher. Com expectativa que possa ter alguma liberdade em provas onde o velhinho Rebellin não esteja presente, a obtenção entre 100 e os 200 pontos é o que espero para ele.

Christophe Laporte - Depois das três primeiras escolhas italianas, a intenção foi olhar para outros países e nada melhor do que escolher um Francês. Com muitas provas internas pontuáveis, o jovem Laporte pode ser uma excelente surpresa e amealhar alguns pontos. Sem grande pressão fruto dos 22 anos, Laporte já em 2014 mostrou alguns apontamentos tendo sido 14º no Tour de Wallonie e 6º no La Roue Tourangelle Région Centre - Classic Loire Touraine Vignobles & Chateaux. Para 2015 pontuar em clássicas .1 será essencialmente a fonte de pontos que prognostico, uma pontuação entre os 50 e 150 pontos.

- Continental
Vladimir Gusev - Manutenção de 2014, foi um dos nomes que mais dúvida suscitou. Com uma época quase a zeros, de registo apenas o 2º lugar nos nacionais, o russo acaba por ficar no elenco pela descida de escalão anunciada. Aquando da escolha das manutenções, falava-se que o russo fosse correr na Rusvelo ou na Skydive Dubai, optando por assinar pela equipa continental. Apesar de ser uma equipa deste escalão a sua europeização foi evidente esperando-se que possa participar em mais provas pontuáveis e aí o russo será certamente umas das armas. Sem a expectativa de grandes feitos acredito que Gusev consiga obter entre 50 a 150 pontos, essencialmente em provas menos tradicionais.

Kevin Seeldrayers - Depois de um 2013 interessante onde foi o segundo melhor pontuador da equipa, teve um 2014 para esquecer. Baixou aí do WorldTour para o escalão Pro continental e ao contrário do que seria de esperar, nunca foi a referência da equipa e quando foi escolhido para se manter para 2015 ainda não sabia onde iria correr. Acaba por baixar ainda mais de escalão para correr na polémica equipa continental Torku. Com poucos convites em 2014 para participar em provas fora da Turquia, espero que em 2015 esse cenário mude, e que o Belga possa voltar a mostrar a sua qualidade, lutando pela volta a Turquia e algumas provas na China. Perante o cenário de líder incontestável acredito que possa realizar uma época com resultados esperando dele uma pontuação entre os 100 e os 250 pontos.

- Continental: Jovens
Tijmen Eising - Primeira escolha do novo escalão de draft, o jovem holandês conseguiu já em 2014 pontuar fruto do seu 3º lugar na Energiewacht Dwars door Drenthe e 11º no Ster ZLM Toer GP Jan van Heeswijk. Para 2015 apesar de estar numa equipa continental holandesa, face ao número de provas .1 nessa país é natural que possam marcar presença e retirar frutos daí. Uma pontuação entre os 50 e os 100 pontos será o que espero dele.

Olivier Chevalier - Segunda escolha do escalão continental jovem, recai neste jovem Belga. Com um 2014 relativamente discreto, Chevalier foi escolhido à semelhança de Eising pelo país onde corre e pelo elevado número de provas aí realizadas, mas também por um 2013 onde entre outros resultados foi 7º Tour de Wallonie. Com a perspectiva que volte a um 2013 mais interessante, uma pontuação entre os 50 e os 100 pontos será o que espero dele.

- Continental: Sub-23
Amir Kolahdouz Hagh - Primeira escolha sub-23 e ao contrário de muitas outras equipas tentei olhar para esta primeira escolha sub-23 com o foco no presente. Com a responsabilidade de capitanear este escalão e "substituir" Barbero, será difícil alcançar metade dos pontos do basco, mas na minha opinião era a opção que de imediato me dava perspectivas de melhor pontuação. Já com pontos obtidos em 2013 e 2014 para 2015 espero que alcance resultados de relevo no continente asiático e com isso obter uma pontuação entre os 100 e os 250 pontos, é o que espero para ele.

Michael Gogl - Na segunda escolha do draft o objectivo era contratar o ciclista com melhor classificação no Tour de l'Avenir disponível. Gogl foi esse o ciclista que para além do 15º lugar final nessa competição conseguiu também alguns lugares interessantes em provas .2 sendo assim uma escolha natural. Com 21 anos e ainda podendo participar em provas pela sua selecção espero que consiga obter bons resultados e uma pontuação entre os 50 e os 150 pontos é o que espero para 2015.

Scott Davies - Última escolha do draft acabou por recair num ex-campeão nacional júnior de contra relógio e actual campeão nacional sub-23, tem nessa especialidade o seu ponto forte. Pertencendo agora à equipa do Wiggins será de esperar que tenha nele um tutor e um exemplo para evoluir ainda mais nessa especialidade. Com uma perspectiva de futuro e não só o presente, conto que o jovem inglês consiga entre 40 e 80 pontos.


- Sem equipa
Samuel Sanchez - Terceira e última escolha do draft WorldTour, hora do risco! Sem equipa para 2015 até ao momento, o ex-campeão olímpico foi a última cartada. Com muita qualidade e com um salário certamente bem recheado, ainda não chegou a acordo com nenhuma equipa, mas acredito que o experiente basco possa ainda correr numa equipa de WorldTour e conquistar bastantes pontos. Avaliando todos os cenários possíveis uma pontuação entre os 0 e os 400 pontos é o que perspectivo. [edit] Com a confirmação da sua continuidade na BMC a análise sai reforçada, mudando apenas os objectivos pontuais que serão agora entre 250 e 400 pontos.

Franscesco Chicchi - Segunda escolha do draft continental acabei por escolher Chicchi. Apesar de em alguns sites ser dado como certo na Southeast e noutros sem equipa, foi escolhido independentemente disso. Com um 2014 menos forte que os anteriores ainda assim o sprinter italiano tem qualidade e com 34 anos ainda pode vencer em chegadas rápidas com alguma dificuldade. Com estas incógnitas uma pontuação entre os 0 e os 250 pontos é o que espero para esta época.

Davide Mucelli - Última escolha continental, quarto italiano. Sem grandes opções disponíveis a opção racaiu no desempregado italiano. Apesar de estar desempregado no momento da escolha, em 2014 correu na croata Meridiana e acredito que em 2015 corra lá ou noutra equipa de um país menos tradicional. Em 2014 fez alguns resultados interessantes em corridas italianas com um 8º lugar em Coppa Agostoni - Giro delle Brianze e GP Industria & Commercio di Prato. Face ao cenário de ainda não ter equipa os pontos que pode obter na minha perspectiva serão entre 0 e os 100 pontos.

Duber Quintero - Última escolha continental jovem e quarto ciclista sem equipa. O colombiano ainda sem equipa foi escolhido quando já não existiam ciclistas jovens minimamente interessantes do meu conhecimento. Com um 2014 bem modesto na Pro-Continental Colombia, apenas pontuou na primeira prova que fez, acabou por não renovar contrato. Para 2015 uma pontuação entre os 0 e os 50 pontos é o esperado para ele.


- Portugal
Rui Vinhas - A escolha lusa recaiu no "jovem" de Valongo Rui Vinhas. Com um 2014 atribulado onde esteve com a carreira em risco devido a problemas de saúde, volta a correr na equipa da terra e isso pode ser um bom estimulo. Quando o escolhi tinha a noção que muito provavelmente não seria o ciclista disponível que mais pontos iria obter, mas na minha opinião era o melhor ciclista livre em termos de qualidade. O 15º lugar na "Grandíssima" em 2013 é o cartão de visita e lutar pelos primeiros lugares nas provas mais duras durante o ano é o que prevejo para ele. Um resultado entre os 50 e os 100 pontos é o que espero.



Historial
- Temporada 2014 - 17º lugar (2ª divisão) - 2443 pontos
- Temporada 2013 - 22º lugar (2ª divisão) - 1598 pontos


Editado pela última vez por vem_castro em 24 fev 2015, 18:28, num total de 20 vezes.

Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 23 dez 2014, 10:35 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
O melhor bloco WorldTour que tenho nestes 3 anos de participação. Experiência, Juventude e Diversidade. Com estes 7 homens podemos conquistar pontos em todos os terrenos e durante toda a época. Estou bastante optimista quanto à prestação dos ciclistas deste escalão, veremos se na estrada se confirmam as minhas previsões. Pena não ver o Roche, mas não podiam ficar todos.

Perspectiva 2015:
Se obtivessem o mesmo número de pontos que em 2014 faria 2068 pontos.
Se obtiverem a média dos pontos que espero dos ciclistas de WorldTour, terei um total de 2675 pontos, o patamar minimo será de 1900 e o melhor cenário será de 3450.

Venham as escolhas Continentais.


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 24 jan 2015, 19:09 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Em termos continentais para 2015 a equipa na minha opinião vê a sua qualidade aumentar. Com a introdução neste escalão dos ex-Worldtour Gusev e Gavazzi, bem como do jovem Barbero abre a perspectiva de um aumento do número de pontos face a 2014.

De 2014 para 2015 passámos de 2 ciclistas continentais para 4 (2 deles elites jovens) e ainda 3 ciclistas que não estão inscritos por nenhuma equipa, este poderá ser um sinal de uma menor perspectiva de pontos.

Analisando os resultados em 2014 retiramos do escalão continental 363, sendo que fazendo o exercício de transpor a pontuação de 2014 para 2015 sos novos elementos continentais da equipa teríamos mais de 1150 pontos, grande parte deles obtidos por Carlos Barbero.

Analisando a perspectiva de pontos que arrisquei na apresentação da equipa se a equipa obtiver o valor médio de pontos que perspectivei obteremos 1650 pontos, no cenário mais negativo 950 pontos e no cenário mais optimista de 2400 pontos.

Resumindo este escalão certamente será uma fonte de pontos bem mais interessante que em 2014.


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 24 jan 2015, 19:20 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Olhando agora para os mais jovens o cenário é bem pior. No ano passado contámos com 3 craques Barbero, Enger e Küng, e estes 3 miúdos deram à equipa 991 pontos, 668 por parte do espanhol. Não se mantendo nenhum neste escalão para 2015 a perspectiva é muito mais modesta.

Em 2014 os ciclistas agora escolhidos obtiveram 137 pontos. 136 por parte do iraniano e 1 pelo austríaco, um cenário bem distinto. Para 2015 este escalão certamente irá obter menos pontos que no ano anterior, sendo o grande objectivo encurtar ao máximo essa diferença. Se os ciclistas obterem a pontuação média esperada por parte deles conseguiremos 335 pontos, no cenário mais pessimista 190 e no melhor cenário 480.

Uma certeza que sai deste escalão é que o número de pontos será menor, mas fossem que fossem os escolhidos muito dificilmente chegaríamos ao cenário de 2014.


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 07 fev 2015, 14:25 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Janeiro

Finalizado o mês de Janeiro, estivemos a competir em 3 provas de 3 continentes diferentes. No Tour de San Luis com Modolo e Nocentini, Santos Tour Down Under com de la Cruz e Stannard e na clássica espanhola Trofeo Santanyi-Ses Salines-Campos com Delle Stelle e Sondre Enger.

No plano teórico o único ciclista que poderia obter um bom resultado final seria Nocentini mas este veterano já nos habituou a ter um inicio de época mais calmo usando as primeiras provas apenas para ganhar ritmo. Em termos pontuais foi Modolo que conseguiu os primeiros pontos (10), fruto de dois terceiros lugares na Argentina, onde apenas não teve mais destaque pelo aparecimento do jovem Gaviria a mostrar-se como mais um Colombiano a ter em conta. Interessante também foi a prestação de David de la Cruz, fechou em 24º lugar na sua estreia no Worltour, o que pode servir de estimulo para uma época bem sucedida.

Mas a melhor notícia veio com a re-entrada de Samuel Sánchez na BMC o que certamente trará muitos pontos para a equipa.

Pontuação:
Sacha Modolo10 pontos


Editado pela última vez por vem_castro em 21 fev 2015, 19:20, num total de 1 vez.

Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 20 fev 2015, 10:16 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Fevereiro

Uma das boas noticias de Fevereiro foi a assinatura de contrato por parte de Franscesco Chicchi com a italiana Androni Giocattoli. Homem rápido poderá obter alguns pontos nas clássicas italianas. Em termos de provas já muita competição existiu.

- No grande prémio a Marselhesa, prova que em anos anteriores servia de prova de abertura do Europe Tour, tivemos como melhor resultado o 18º lugar do basco Carlos Barbero.
- Na 2ª prova do challenge de Maiorca Sondre Enger foi o melhor classificado fechando em 20º, ele que neste início de época tem estado a competir com a equipa em solo espanhol.
- Na prova de homenagem a Cadel Evans, "Samu" fez a primeira prova da época, e coube a outro espanhol, David de la Cruz a melhor classificação fechando em 16º lugar.
- Nas Filipinas, prova não pontuável o iraniano Amir Kolahdouz Hagh terminou em 7º lugar, muita consistência é algo que este jovem já habitou, conseguindo também o 2º lugar nos campeonatos asiáticos de contra-relógio de sub-23, agora é esperar que possa ter resultados de interesse em provas pontuáveis.
- Na última prova da Oceânia pontuável, o jovem Scott Davies competiu ao serviço da sua seleção e o jovem de 19 anos que foi a 3ª escolha do draft do escalão teve um desempenho muito interessante, obteve 2 pontos "apenas" fruto do seu 10º lugar na geral a apenas 6 segundos do 5º lugar que daria uma pontuação muito mais interessante, ainda assim foi uma excelente apresentação para o jovem britânico.
- No Dubai, a participação não teve nenhum facto de relevo, sendo o 19º lugar de Cristian Delle Stelle em duas etapas o facto da prova para a equipa.
- Se no Dubai nada havia para contar na estrela de Bessèges não faltaram factos. Começando pelos negativos Carlos Barbero fracturou um braço algo que o vai afastar da competição durante algumas semanas. Olivier Chevalier começou muito bem até que na 3ª etapa ficou completamente arredado da classificação final, devido a estar envolvido numa queda. Ao 4º dia Christophe Laporte fechou a etapa em 2º lugar obtendo 10 pontos, Lietaer que durante os 5 dias da prova andou sempre perto dos melhores, retirou disso o 9º lugar final a apenas 1 segundo do 7º posto, obtendo assim 5 pontos. Prova com altos e baixos, mas que atira Lietaer e Laporte como possíveis pontuadores em provas com vento e terrenos irregulares quer no norte de França quer na Bélgica.
- No Qatar contámos de novo com Modolo que está a ter um início de época bem mais modesto do que fez no ano passado, sendo o seu melhor resultado um 10º lugar, claramente pouco para a qualidade do italiano. Por outro lado o tanque britânico Stannard, que está a ter um início de época bem promissor e sem lesões comprovando aqui a sua subida de forma, conseguindo o 5º lugar numa etapa e terminando na 4ª posição da geral, totalizando 85 pontos.
- Na primeira prova italiana da época G.P. Costa degli Etruschi a participação foi modesta sendo o melhor resultado obtido por Franscesco Gavazzi com o 25º lugar.
- Em Murcia tivemos em corrida o David de la Cruz que tem competido muito neste inicio de época e que terminou no 31º lugar.
- O GP Laguna prova não pontuável obtivemos a vitória por parte de Michael Gogl, o que pode motivar o jovem austríaco a ter bons resultados em provas mais importantes.
- Na semi-clássica de Almeria Enger e Cruz tiveram uma participação bem discreta terminando na parte final da classificação.
- Em Omã estivemos representados com o melhor que temos, Fuglsang e Modolo, entravam aqui com expectativas de obter pontos. Modolo tinha um par de etapas para se evidenciar, mas o melhor que conseguiu foi um 6º lugar. Inicio demasiado discreto por parte da 1ª escolha do draft. Já Fuglsang acompanhou quase sempre os melhores e no final obteve o 7º posto com 64 pontos arrecadados. Raramente ganha o dinamarquês mas quando participa consegue quase sempre obter pontos, é esperar que ganhe uma prova para ter um volume de pontos ainda mais significativo.
- Na primeira prova nacional a Algarvia não partíamos com grandes expectativas e tal veio a cumprir-se sendo Veuchelen o melhor classificado fechando a na 44ª posição.
- No Tour Cycliste International du Haut Var-matin prova composta por 2 dias de competição bem ao estilo de clássicas, partíamos com o velhinho Nocentini a capitanear, e no primeiro dia cumpriu chegando no grupo de maior dimensão a 7 segundos do vencedor da etapa. Neste
1º dia a surpresa veio de Laporte que foi 5º na etapa. Já no 2º dia as coisas não correram tão bem, Laporte não conseguiu seguir com os melhores e Nocentini depois de escoltar o seu líder acabou por perder 9 segundos no final terminando assim no 24º lugar.
- No último fim de semana de Fevereiro, existiu a primeira amostra de clássica Belga, o Omloop Het Nieuwsblad, e o "tanque" Stannard, conseguiu o bis nesta prova. O mais incrível foi que fez os 30 km finais, contra 3 monstros da Etixx e acabou por vencer com muita categoria. Excelente resultado e acima de tudo uma excelente exibição que o liberta para um período das clássicas onde pode sacar muitos pontos. da vitória resultou 140 pontos.
- Em França ocorreu também uma clássica mas aí quer David de la Cruz quer Eliot Lietaer acabaram por desistir.
- Na Holanda, houve a Ster van Zwolle, prova não pontuável que contou com a participação de Tijmen Eising que fechou na 13ª posição.


Pontuação Mensal:
Christophe Laporte10 pontos
Eliot Lietaer5 pontos
Ian Stannard229 pontos
Scott Davies2 pontos
Franscesco Gavazzi84 pontos
Jakob Fuglsang64 pontos
394 pontos


Pontuação Total:
Sacha Modolo10 pontos
Christophe Laporte10 pontos
Eliot Lietaer5 pontos
Ian Stannard229 pontos
Scott Davies2 pontos
Franscesco Gavazzi84 pontos
Jakob Fuglsang64 pontos
404 pontos



Fechamos o mês de Fevereiro com 404 pontos um excelente resultado, no período semelhante em 2014 contávamos com 38. Ian Stannard tem sido a grande fonte de resultados com 229, Franscesco Gavazzi é ciclista com melhor média de pontos vs dias de corrida conseguindo 42 pontos por cada dia que competiu, e Modolo é até ao momento o cilista com mais dias de competição com 21 dias.


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 12 mar 2015, 15:11 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Março

- O GP Izola foi a primeira prova de Março, contou com a participação de Michael Gogl, que fechou na 45ª posição nesta prova não pontuável.
- No primeiro domingo de Março, correu-se a Clássica Internacional Loulé Capital Europeia do Desporto com a participação dos dois lusos da equipa, sendo o melhor classificado Rui Vinhas a fechar em 13º lugar.
- Na Bélgica e na aproximação ás grandes clássicas da primavera correu-se a Kuurne-Bruxelles-Kuurne, Veuchelen e Chevalier foram os representantes estando ambos discretos.
- A La Drome Classic foi mais uma das corridas feita no primeiro domingo de Março, e contou com Lietaer e de la Cruz, também na França não houve prestações significativas sendo o melhor classificado o espanhol da 54ª posição.
- Da Suiça surgiu o resultado do dia, Nocentini fez um interessante 18º lugar mas coube a Gavazzi a recolha de pontos através do seu 2º lugar da época. Mais 84 pontos obtidos desta feita na SuisseGas Gran Premio Città di Lugano
- Nova clássica na Bélgica, Le Samyn, com a participação de 4 ciclistas. Barbero que voltava a correr depois de ter partido o braço, Lietaer que apesar de vir a competir com regularidade ainda não conseguiu nenhum resultado de grande destaque, o continental Chevalier e o Francês Laporte. Este jovem Francês foi uma das últimas escolhas pro-continentais e tem conquistando alguns resultados de interesse, desta feita foi 3º classificado conquistando 35 pontos.
- Numa das escassas provas neste período com mais de um dia, correu-se a Driedaagse van West-Vlaanderen, e mais uma vez Laporte foi o representante em maior destaque. Durante os 3 dias a chegar sempre com os melhores, conquistou com essa performance um 9º lugar na geral final, retirando daí mais 5 pontos. Barbero continua a amealhar dias de competição com vista a chegar ao melhor momento de forma e somar pontos.
- Com a iniciativa da federação portuguesa de ciclismo, cycling Portugal, praticamente todas as semanas existem provas em território nacional. desta feita correu-se o Troféu Alpendre Internacional do Guadiana com a participação do jovem Nelson Silva. Este inicio de ano com equipas mais fortes que o habitual fecha de alguma forma a porta aos mais jovens lusos, e o Nélson não resistiu acabando por não finalizar o segundo dia da prova.
- A corrida branca, Strade Bianche, tem-se vindo a afirmar no panorama internacional como das provas nesta fase que maior interesse despertam. Com 3 ciclistas de qualidade a participar, Nocentini, Gavazzi e Sanchez, existia alguma expectativa em pontuar aqui. Acabamos por obter 1 ponto fruto do 15º lugar do "Samu". Não correu como se esperava mas mais provas viram.
- Finalizando o segundo fim de semana de Março, correu-se a Rabobank Dorpenomloop Rucphen, mais uma das provas não pontuáveis e aqui Tijmen Eising até conseguiu um lugar de relevo fechando na 2ª posição.
- Na Malásia correu-se o Le Tour de Langkawi, e tínhamos os dois continentais da equipa Gusev e Seeldraeyers, bem como o recém-empregado Chicchi. Com uma equipa interessante e numa das poucas provas onde Seeldraeyers poderá pontuar, este andou sempre muito escondido acabando por fechar em 20º lugar sem conseguir pontos. Os 5 pontos obtidos na prova surgem da 4ª posição de Franscesco Chicchi na última etapa.
- Na prova de WorlTour Paris-Nice contávamos com o sempre regular Jakob Fuglsang. A dividir a liderança com Fabio Aru, o Dinamarquês desde cedo demostrou que era a carta mais forte da Astana. Com dois quartos lugares em etapa, finalizou na 7ª posição, prejudicando esta classificação no contra-relógio final. Fechou esta prova com 107 pontos obtidos.

Pontuação Mensal:
Franscesco Gavazzi84pontos
Christophe Laporte40 pontos
Samuel Sanchéz1 ponto
Franscesco Chicchi25 pontos
Jakob Fuglsang117 pontos
Tijmen Eising8 pontos
Rinaldo Nocentini5 pontos
280 pontos


Pontuação Total:
Sacha Modolo10 pontos
Christophe Laporte50 pontos
Eliot Lietaer5 pontos
Ian Stannard229 pontos
Scott Davies2 pontos
Franscesco Gavazzi168 pontos
Jakob Fuglsang181 pontos
Samuel Sanchéz1 ponto
Franscesco Chicchi25 pontos
Rinaldo Nocentini5 pontos
Tijmen Eising8 pontos
684 pontos


Editado pela última vez por vem_castro em 09 mai 2015, 13:41, num total de 1 vez.

Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 09 mai 2015, 13:37 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Abril

Pontuação Mensal:
Carlos Barbero96 pontos
Ian Stannard10 pontos
Jakob Fuglsang137 pontos
Rinaldo Nocentini62 pontos
Rui Vinhas16 pontos
Sacha Modolo61 pontos
Samuel Sanchez42 pontos
408 pontos


Pontuação Total:
Carlos Barbero96 pontos
Christophe Laporte50 pontos
Eliot Lietaer5 pontos
Franscesco Chicchi25 pontos
Franscesco Gavazzi168pontos
Ian Stannard239 pontos
Jakob Fuglsang318 pontos
Rinaldo Nocentini67 pontos
Rui Vinhas16 pontos
Sacha Modolo71 pontos
Samuel Sanchéz43 ponto
Scott Davies2 pontos
Tijmen Eising8 pontos
1092 pontos


Editado pela última vez por vem_castro em 03 jun 2015, 15:07, num total de 1 vez.

Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 09 mai 2015, 13:49 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Período de transferências Pré-Giro:

Saídas:
  • Sacha Modolo - Primeira escolha do draft, teve um início de ano mais fraco que o anterior, no entanto a presença no Giro poderá dar-lhe alguns pontos. Envolvido no negócio Tejay Van Garderen acaba por sair não pelo mau inicio mas pelo bom negócio em que esteve envolvido. Deixa a equipa com 71 pontos sendo a vitória na 5ª etapa da volta a Turquia o seu melhor resultado.
  • Scott Davies - Última escolha sub-23, entrou na equipa muito por ser campeão nacional de contra-relógio inglês e por fazer parte da equipa de Wiggins. Deixa a equipa com 2 pontos mas com excelentes exibições face à sua juventude, sendo a referência o seu 10º lugar Herald Sun Tour. Deixa equipa também ele envolvido no negócio Tejay Van Garderen.
  • Carlos Barbero - O basco, ciclista de referência da equipa fazia parte da estrutura desde o seu inicio e teve em 2014 mais de 600 pontos obtidos. Era uma das grandes referências da equipa tendo obtido este ano 80 pontos. Sem vitórias em 2015, no entanto obteve ainda assim lugares interessantes. De longe o ciclista que mais custou ver sair, mas o negócio em que esteve envolvido, Mathias Frank, é expectável que possa reforçar a pontualmente a equipa.
  • Francesco Gavazzi - 1ª escolha continental, teve um início de época pontuador com dois segundos lugares em clássicas, mudou de ares envolvido também ele no negócio de Mathias Frank. Deixa a equipa com 168 pontos. Seria alguém em quem depositava expectativas e só sai envolvido num negócio que acho que será uma mais valia para a equipa.
  • David de la Cruz - Manutenção da época passada, teve um inicio de época interessante, mas sendo um gregário a obtenção de pontos não é muito previsível. Troca a equipa envolvido no negócio de Mathias Frank.
  • Duber Quintero - Última escolha elite jovem, não encontrou equipa até ao momento, saindo assim com naturalidade.
  • Davide Mucelli - Última escolha continental, não encontrou equipa até ao momento, saindo assim também ele com naturalidade.

Entradas:
  • Tejay van Garderen - Líder indiscutível da BMC, duas vezes 5º classificado do Tour e ainda para mais jovem, foi uma oportunidade de negócio que não podia deixar escapar. Apesar de um início de época mais discreto que os anteriores, o americano é um excelente acrescento de qualidade há nossa equipa. Espero até ao final da época que consiga obter valores a rondar os 500 pontos, sendo de certeza uma mais valia para as futuras edições da LV.
  • Mathias Frank -
  • Aleksey Rybalkin -
  • Gaspar Gonçalves -
  • Arthur Vanoverberghe -
  • Jasper Ockeloen - Escolha elite jovem para substituir o colombiano Duber Quintero. Com formação na Rabobank continental o jovem holandês teve um inicio de época interessante em provas de menor expressão, sendo esse o passaporte de entrada na equipa. Na semana em que foi escolhido obteve o seu lugar mais expressivo da época com um segundo lugar no Azerbaijão o que antevê alguns pontos para a nossa equipa no futuro.


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 03 jun 2015, 11:47 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Maio

Pontuação Mensal:
Rinaldo Nocentini5 pontos
Rui Vinhas1 ponto
Franscesco Chicchi20 pontos
Carlos Barbero10 pontos
Jakob Fuglsang15 pontos
Samuel Sanchéz83 pontos
124 pontos


Pontuação Total:
Carlos Barbero106 pontos
Christophe Laporte50 pontos
Eliot Lietaer5 pontos
Franscesco Chicchi35 pontos
Franscesco Gavazzi168 pontos
Ian Stannard239 pontos
Jakob Fuglsang333 pontos
Rinaldo Nocentini72 pontos
Rui Vinhas1 ponto
Sacha Modolo71 pontos
Samuel Sanchéz126 pontos
Scott Davies2 pontos
Tijmen Eising8 pontos
1216 pontos


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 02 jul 2015, 21:22 
Vencedor de Provas de 1 Semana
Vencedor de Provas de 1 Semana

Registado: 14 jul 2009, 00:10
Mensagens: 1116
Período de transferências Pré-Tour:

Saídas:
  • Jakob Fuglsang - Chefe da equipa e com uma consistência pontual muito interessante, o dinamarquês sai da equipa apenas porque não seria possível a sua manutenção na próxima época. Com 339 pontos e sendo o ciclista que mais pontos fez para a equipa, saí num negócio interessante para a equipa.
  • Frederik Veuchelen - Manutenção da época passada devido muito ao facto de ter feito alguns lugares interessantes, deixa a equipa sem ter obtido nenhum ponto.
  • Tijmen Eising - 1ª escolha elite jovem, obteve 8 pontos, fruto do 9º lugar na volta ao Alentejo, deixa a equipa também sem ter deixado qualquer marca positiva de relevo.
  • Nélson Silva - Basicamente sem competição este ano, não conseguiu mostrar em 2015 alguns lugares interessantes que tinha obtido em 2014.
  • Rui Vinhas - Com muita atitude nas provas nacionais sempre em busca de classificações secundárias, não conseguiu no entanto materializar em pontos e em lugares na geral essa atitude, deixa a equipa com apenas 1 ponto
  • 348 pontos

Entradas:
  • Michael Mørkøv - Ciclista com boa ponta final em finais sem a nata dos especialistas, integra a equipa com a perspectiva de conquistar pontos em provas de menor dimensão. Chega à equipa com 6 pontos obtidos.
  • Daniel Teklehaimanot - Um dos melhores africanos da actualidade, referência da MTN na vertente de montanha, integra a equipa numa perspectiva de curto-médio prazo. Com qualidade para ganhar etapas ou lutar pela classificação da montanha em provas mais duras, é um nome para manter para a próxima época. Campeão nacional de contra-relógio do seu país e vencedor da camisola da montanha no Critérium du Dauphiné, são os resultados de maior relevo, chega com 140 pontos obtidos.
  • Guillaume Boivin - Canadiano que depois de correr no Worldtour em 2014 passou a correr numa equipa continental, chega à equipa com 116 pontos, muitos deles obtidos a correr em Portugal. Sagrou-se também campeão nacional o que prevê bons resultados em provas da América do Norte.
  • Rahim Emami - Iraniano conseguiu até agora 262 pontos, teve com o 2º lugar no Irão e no Japão os seus resultados de maior relevo em 2015. Apesar de não correr na equipa mais conhecida do Irão, a sua equipa já participou em algumas provas fora de portas e pode obter ainda mais alguns pontos em provas do continente asiático.
  • Gregor Mühlberger - Esperança austríaca que em 2015 já obteve 171 pontos essencialmente em provas da taça das nações, é mais um ciclista que chega a pensar no curto e médio prazo. Com algumas provas ainda pele frente pode conquistar muitos pontos ainda.
  • 695 pontos


Topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 11 mensagens ] 

Os Horários são TMG [ DST ]


Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Group Color scheme by ColorizeIt!
Traduzido por phpBB Portugal